Democratização Jurídica | Inclusão Legal | Content Law      #LawIsCool

5 dicas para implementar o compliance no dia a dia do varejo

Saiba como prevenir prejuízos e fraudes nos períodos de aumentos de vendas e melhorar a experiência dos clientes
Fim de ano traz expectativas de crescimento no setor varejista
Fim de ano traz expectativas de crescimento no setor varejista - gpointstudio/Freepik

COMPARTILHE

A virada para o segundo semestre e a chegada das principais datas comerciais, como o Natal e a Black Friday, traz consigo uma série de expectativas para o setor varejista. Por outro lado, ao mesmo tempo em que as vendas tendem a aumentar neste período, cresce também o número de golpes e fraudes. 

De acordo com a Pesquisa de Maturidade do Processo de Gestão de Riscos no Brasil, realizada em 2018 pela consultoria KPMG, apenas 42% das empresas do varejo possuem um gerenciamento de riscos maduro. Nesse sentido, Eduardo Tardelli, CEO da upLexis, aponta que as empresas precisam se atentar às alternativas capazes de prevenir possíveis prejuízos e, ainda, proporcionar uma boa experiência para seus clientes. 

“Sabemos que nessa época do ano é muito comum acontecer um certo aumento na incidência de casos fraudulentos. As empresas que desejam se destacar frente à concorrência e, ainda, proteger o consumidor, precisam optar por práticas como o compliance”, afirma o CEO. 

O executivo elencou cinco dicas práticas para implementar o compliance no dia a dia varejista: 

1. Contrate uma equipe especializada em compliance: Reúna uma equipe de profissionais, como advogados e auditores, por exemplo, que serão responsáveis pela prevenção de riscos internos e externos.

2. Invista em um treinamento para os colaboradores: Não tem como falar sobre a implementação de um programa de compliance sem, claro, falar sobre seus colaboradores. Eles serão uma peça fundamental na execução das atividades diárias e no combate às fraudes.  

3. Faça auditorias internas regularmente: Gestores precisam saber tudo o que acontece na operação. Ao realizar auditorias internas, os administradores das empresas conseguirão analisar como está o dia a dia e conferir se tudo está andando de acordo com o esperado. 

4. Faça uma gestão de fornecedores, colaboradores e clientes relacionados à companhia: Toda empresa precisa conhecer muito bem a base de stakeholders com quem se relaciona. O investimento em práticas como a Know Your Customer – Conheça o seu Cliente, em tradução livre  – ou, ainda, Know Your Employee – Conheça o seu Colaborador – poderá ajudar companhias de todo o país a se relacionar com terceiros que condizem com a cultura organizacional da empresa, evitando, assim, futuros imprevistos. 

5. Analise seus pontos fracos: Quando se fala sobre fraudes é importante se atentar também às possíveis brechas de segurança que podem acometer o seu negócio. Portanto, que tal mapear os pontos fracos e corrigi-los o mais breve possível? 

COMPARTILHE

Leia também

Receba nossa Newsletter

Negócios, Compliance, Carreira, Legislação. Inscreva-se e receba nosso boletim semanal.

TAGS

NOSSAS REDES

Nosso site utiliza Cookies e tecnologias semelhantes para aprimorar sua experiência de navegação e mostrar anúncios personalizados, conforme nossa Política de Privacidade.